Blog

Blog

MIL DIAS!

25 de junho de 2018 |
Instituto Mãe

Os Benefícios Dos Primeiros Mil Dias

 

Fui convidada pela Danone para ser uma das embaixadoras de um projeto LINDO chamado MIL DIAS, você já ouviu falar? 

Mesmo antes de saber da existência dos primeiro mil dias, eu coloquei em prática durante a minha gestação e por esse motivo resolvi escrever esse post.

Bom, antes de contar sobre a minha experiência, quero explicar um pouco sobre a causa.

Quando a mulher descobre a gravidez e seu corpo começa a trabalhar para formar e programar as células e é neste momento que começamos a contar os mil dias. Do primeiro dia da gravidez até os 2 anos de idade da criança. A imagem abaixo ilustra bem o que acabei de dizer.

os beneficios dos primeiros mil dias

O que são os mil dias?

 

Imagine que à partir de agora, todas as suas decisões sobre alimentação, estresse, estilo de vida serão totalmente direcionadas ao desenvolvimento do seu bebê, desde de crescimento até intelectuais. Pensa na responsabilidade que não é isso?

Sabe-se também que só 20% dos nossos genes são influenciadores genéticos e os 80% restantes são influenciados por fatores externos, como nutrição, exercícios físicos, estresse e infecções.

Dito isso, a alimentação adequada durante  gestação junto com o aleitamento materno e a introdução alimentar são imprescindíveis para o crescimento e desenvolvimento infantil.

 

Bom, em 2013 quando descobri que estava grávida, comecei as buscas de informação sobre o tema, eu era a primeira das filhas a ficar grávida e a criança mais nova da minha família tinha 28 anos, ou seja, muita coisa tinha mudado desde o dia em que ela nasceu e naquela época não falavam sobre a influencia da alimentação da gestante na vida do bebê, aliás no ano em que nasci, minha mãe fumava, a introdução alimentar era composta de suco de laranja e usavam chás para aliviar as cólicas do bebê, ou seja, em 2013 muitas coisas haviam mudado.

 

Li em algum lugar que era ideal a criança não comer doces até 2 anos e não sabia por que, mas ia fazer isso com meu filho, e que pra gestante não engordar tanto era melhor comer coisas saudáveis, pensa nisso e compara com o que escrevi sobre os 1000 dias, uma causa com propósito.

os beneficios dos primeiros mil dias

Foto: Banco de Imagem pessoal

Sem saber exatamente os porquês eu fui colocando em prática a alimentação saudável na gestação pois tinha pânico de engordar e não conseguir voltar pro meu peso antigo (engordei 19kgs !!!) mesmo me alimentando de forma saudável. Rsrsrs

Fui uma gestante que senti muita fome, principalmente de madrugada, eu levantava para comer.
Então criei uma tática pra não sucumbir ao que era fácil e na madrugada os petiscos precisavam ser fáceis. Eu deixava as frutas já picadas na geladeira, melão, uvas sem caroço, morangos, tudo higienizado e pronto para o consumo.

Não bebi durante a gestação e sempre evitei frituras e doces. A única coisa que senti muita vontade de comer foi sorvete com banana, rs e comia as vezes.

 

os beneficios dos primeiros mil dias

Foto: Banco de Imagem pessoal

Meu filho nasceu em Setembro de 2013 e eu amamentei exclusivo até os 7 meses, com 6 começamos a introdução alimentar, dei uma errada na mão na escolha dos primeiros ingredientes da papinha, mãe de primeira viagem né migas (coloquei berinjela coitado! Eu adoro, mas não é o melhor legume para fazer a introdução alimentar, rs mas esse é assunto  pra outro post.

E desde sempre eu cozinhava os legumes e amassava com garfo, nunca processei ou bati tudo no liquidificador, queria que ele conhecesse a textura dos alimentos e o gosto deles individualmente, afinal nós sabemos que uma cenoura crua X cenoura cozida são completamente diferentes de sabor e textura.

 

E assim fiz todos os dias, buscando novas receitas, novas opções e novos sabores.

 

os beneficios dos primeiros mil dias

Foto: Banco de Imagem pessoal

Doces foram proibidos! Tive que ver muita cara feia de avó e avô e sinceramente, não dei a mínima, continuei firme em minha posição. Um dia escutei, um “Ai coitado” enquanto comíamos brigadeiro e ele morangos.

E a minha resposta sempre foi: Coitado por que? Ele não conhece o gosto, não sabe se isso é melhor que aquilo.

 

Era completamente desnecessário oferecer um brigadeiro ou uma bolacha pra uma criança que tinha o repertório alimentar tão bonitinho. Frutas in natura, legumes, verduras e grãos.

 

E o segredo disso, foi sempre, em todas as refeições apresentar a ele os alimentos, sempre coloquei no prato salada, verduras e ele foi aprendendo a experimentar e saber o que gostava e o que não gostava.

Por exemplo: se eu mostrar a abobrinha ele foge, não quer de jeito nenhum, já tentei picadinha, com ovo mexido e não vai nem se eu fizer a dança do PatatiPatatá, mas eu faço raladinha e misturo no arroz, come que é uma beleza!!!

 

No aniversario de 2 anos dei a ele um brigadeiro, ele não quis. Não forcei, obvio.

 

E hoje, com 4 anos ele não come brigadeiro, rs  Um dia, meu pai brincou: Quem comer tudo ganha brigadeiro de colher, a resposta dele foi: uuuuuuu (com o polegar para baixo em sinal negativo) completando com: não tem outra coisa? rsrsrsrs

 

Adora uma bala? SIM, Gosta de hamburger, SIM, sempre pede um pirulito? SIM. Não tem como ser diferente, ele é uma criança que convive com outra crianças e ganha muita coisa nas lembrancinhas das festas, mas o segredo é saber dosar.

os beneficios dos primeiros mil dias

Foto: Banco de Imagem pessoal

E vamos combinar que cabe a nós oferecer a eles coisas melhores, não é pra não comer nunca, mas não precisa fazer um bebê tomar refrigerante na mamadeira ou uma gestante usar a gestação como desculpa pra comer tudo que vê pela frente só por que está grávida.

 

Espero que as grávidas que leiam esse post, façam escolhas saudáveis, não só por estética mas principalmente por que os benefícios dos primeiros mil dias na vida do seu filho, serão para sempre. E nada mais justo que ensiná-lo de forma correta desde o inicio. Te garanto que seus dias durante as refeições dele não serão um sufoco, você não precisará fazer a dança da Galinha Pintadinha pra conseguir fazer ele comer uma colherada.

 

Quanto as mães de 2ª viagem ou famílias com priminhos mais velhos, acredito que seja mais difícil controlar o menor, afinal é uma judiação ver um pequeno com vontade de fazer igual aos mais velhos,  mas nada que uma boa conversa com os mais velhos ou tentar tirar o mais novo de perto no momento em que os outros estão se lambuzando com um brigadeiro. Acho que o ponto aí é sair da inércia e não abrir mão de um propósito muito maior.

 

FELIZ MIL DIAS!

Categorias:
Coisas de mãe