Blog

Blog

Instituto Mãe: Relações Pessoais depois dos filhos

07 de março de 2018 |
Instituto Mãe

Instituto Mãe: Relações Pessoais depois dos filhos, por Ana Lu, empresária da @kanguluwrapsling

Instituto Mãe: A Chegada de um bebê ao mundo não muda só a vida de um casal, mas sim de todo um sistema familiar.

As relações se transformam e parece que nós, pais, fomos habitar um novo mundo, onde somos incompreendidos por aqueles que não estão vivendo no mesmo momento e assim, procuramos por novas relações de amizade e afinidade em que os assunto sejam os mesmo e tudo tenha sentido e compreendidos.

Quem não tem um parente, que depois que seu bebê nasceu, se transformou no maior palpiteiro do universo? Nossa mãe, continua sendo nossa mãe e como tal, quer que a gente faça o que ela acha certo, não é? A vizinha que escuta o choro do bebê de noite e no dia seguinte, te procura para dizer que seu bebê está com fome, sono, cólica, otite, gases, dor de dente… Todos parecem “saber mais” do assunto, que nós da família.

E as nossos amigos? Em que planeta elas ficaram??

Acabou os jantares demorados em casa, as saídas de meninas, as viagens de casal…. tudo isso sumiu… e ficamos sozinhas em um mundo chamado casa, entre fraldas e cheiro de leite, ficamos de camiseta e moletom, coque e balançando de um lado a outro, esperando o bebê dormir para finalmente se olhar no espelho e ver um panda no reflexo…hahaha.

A gente fica grávida e a vida continua, até o dia em que tudo muda com a chegada do novo membro e sabe… é libertador descobrir que todas nós passamos por isso.

A maternidade abre um novo caminho em nossas vidas, criamos um novo círculo de amizades e relacionamentos.

Aquilo que não faz mais sentido nas nossas vidas, sai de mansinho para dar oportunidade a amigos novos com filhos, passeios em família, compartilhar vivências com outras pessoas e serem ambos acolhidos pelo “eu também passei por isso”.

Todas as relações antes dos filhos mudam depois deles.

Até o porteiro, que antes te dizia, Bom dia fulana, tudo bem? Hoje diz, Bom dia Fulana, E seu filho, como está?

Se olharmos para nosso redor, vamos perceber que nossos filhos sempre vão chamar mais atenção que nós, para algo novo.

Então porque não aproveitar que as pessoas se aproximam de nós através dos nossos filhos, para fazer novas conexões?

Uma simples caminhada ou banho de sol no parquinho, pode se transformar em uma amizade linda entre mães.

Ou seu irmão, que sempre aprontou com você e acabou com seus encontros amorosos, hoje, sendo tio, te manda mensagem sempre para saber de vocês e quando estão juntos, faz a maior festa com as crianças

A gente tem que levar a vida mais alegre, nada dura para sempre.

Nos primeiros meses é um bombardeio de informações e palpites e conforme o bebê vai crescendo, os palpites vão diminuindo… eu disse, diminuindo, rs. Porque eles nunca acabam, hahaha.

Aceitar a situação e permitir viver o momento e saber que vai passar e ver que tudo muda, todo dia, pode ser surpreendentemente uma mudança maravilhosa que o novo nos traz.

 

 

Categorias:
Coisas de mãe