Blog

Blog

Qual é o segredo para atender bem crianças que se encontram na primeira infância?

01 de janeiro de 2018 |
Instituto Mãe

Instituto Mãe: Qual é o segredo para atender bem crianças que se encontram na primeira  e na primeiríssima infância? Maria Drummond Gruppi, @pontoomega

Nos últimos anos o olhar sobre a primeira infância e sobre a pequena criança mudou e muito! Não basta as crianças estarem bem olhadas, limpas e alimentadas.

Muitas vezes  a preocupação recai, apenas, sobre o espaço físico, a limpeza, e a segurança da criança. No entanto, atualmente, sabemos que somente esses requisitos são insuficientes para atender a demanda da criança contemporânea.

Muito além de apenas um ambiente cuidado e charmoso as crianças precisam de pessoas capacitadas para dar conta delas.

Afinal, 80% do cérebro de uma criança se desenvolve, ainda, na 1ª infância. “Aos 3 anos de idade, o cérebro atinge 80% do tamanho do de um adulto. Portanto, é na 1ª infância que se aprende  quase tudo.

Por isso, é importante que tanto um berçário quanto uma escola de educação infantil tenham propostas que sejam interessantes a ponto de seduzir as crianças, comprometendo-as com as atividades propostas ao longo do dia.

A exemplo do que acontece no Berçário e na Escola de Educação infantil Bilíngue Ponto Omega, recomendo buscar atividades como a Estimulação Motora e a Ioga, ao lado da  Musicalização infantil, e de projetos sobre temas que são do interesse das crianças. Uma das propostas que estimulo são atividades plásticas, calcadas em releituras de obras de artistas plásticos como Leda Catunda, José Leonilson, Hélio Oiticica, e Lygia Pape. Elas são enriquecedoras e provocativas e possibilitam às crianças invocar todos os seus recursos pessoais para “redesenhar” ou recriar  a obra de acordo com suas potencialidades.

Assim, as crianças entram em contato com o mundo das sensações e percepções o que as possibilita, dentre muitas coisas, desenvolver os sentidos e a estética.

A depender da idade , os pequenos podem fazer passeios ao campo, à Fundações e à Galerias de Arte que são um atrativo à parte.

Com uma média de três crianças por professor as crianças do Ponto Omega têm, nessas vivências, experiências marcantes e enriquecedoras.

Portanto, muito mais do que “tomar conta de crianças” com propostas pouco atuais, as escolas de hoje, além do ensino de outra língua, têm que se capacitar para poder preparar e atender, com competência, as crianças.

Além de torna-las independentes e autônomas as crianças precisam de muito mais para que possam desenvolver todo o seu potencial.

Fiquem atentos pais!  Agora é o momento de pensar ou de repensar a escolha, do berçário ou da escola feita, feita por vocês, para atender à demanda de suas crianças.

Ao fazer isso não levem em conta apenas as variáveis: distância e preço! A escola que você quer para seus filhos tem que ser capaz de oferecer muito mais! Tem que ser atual competitiva e moderna! Só assim os pequenos desenvolverão todos os recursos pessoais que têm.

 

Categorias:
Coisas de mãe