Atendimento (11) 9.4369-1112 contato@institutomae.com
Blog

Blog

Instituto Mãe: A Importância da “Naninha”

29 de setembro de 2017 |
Instituto Mãe

Instituto Mãe: A Importância da “Naninha” por Nilce Nitta, Baby Planner da Mommys Help

 

A naninha é um objeto transicional que oferece suporte emocional à criança nos momentos de separação ou solidão. Geralmente são paninhos, fraldinhas, cobertores, travesseiros ou bichinhos. É tão comum a criança ter uma naninha que alguns personagens sempre aparecem com ela (ex.: Monica da Turma da Monica).

No primeiro ano da criança, esse objeto serve para suprir a ausência materna, seja na escolinha, na hora de dormir. É como se esse paninho ou objeto representasse um pedacinho da mãe quando ela não está por perto. Geralmente, esses objetos não podem ser lavados, substituídos nem sequer emprestados para outra criança, podendo
levar a crises de ciúmes.

Ter um objeto transicional é saudável, pois diminui a ansiedade do bebê nos momentos de separação da mãe e marca uma fase importante do desenvolvimento psíquico. Através da interação com o meio e com o objeto de transição, o bebê passa a desenvolver criatividade, imaginação, cognição e afetividade.

Normalmente, o objeto é gradualmente substituído por outros interesses e, dos 3 aos 5 anos, a criança já tem condições de deixá-lo – cada uma no seu tempo. Se após os 5 anos ou o período de adaptação na escola, a criança se recusa a ficar longe do objeto, ou ainda se seu uso prejudica o convívio social dela (sofrer bullying, por
exemplo), vale procurar orientação médica para tentar identificar o motivo do apego.

Situações difíceis para ela, como a morte de alguém ou o nascimento de um irmão,
podem estar por trás disso. Os pais nunca devem dar, jogar fora ou esconder o objeto sem que a criança
saiba e concorde com isso. Ao tomar essa atitude, ocorre uma quebra de confiança e a criança sofre. Sempre deve haver o diálogo com a criança. As decisões deverão ser tomadas juntas e de forma honesta.

 

Categorias:
Coisas de mãe