Blog

Blog

Instituto Mãe: Chupeta. Sim ou não?

09 de fevereiro de 2018 |
Instituto Mãe

Instituto Mãe: Chupeta. Sim ou não? por Carol Baldin, @carol_babyplanner

 

 

Instituto Mãe: Eu dei chupeta para a minha filha. Na verdade, ela usa até hoje.

Ainda na maternidade ela pegou a chupeta. A enfermeira me perguntou se eu tinha levado alguma chupeta, e logo ofereceu para ela.

Confesso que na hora fiquei um pouco na dúvida se estava fazendo a coisa certa. Aquele monte de perguntas por um instante de 5 segundos pairou pela minha cabeça, mas ao observar a reação dela na hora com a chupeta, afastou todas as dúvidas de mim: a pequena saiu de uma crise de choro e passou para um soninho gostoso em segundos.

Como todas as escolhas da vida, existem dois lados. Os pontos positivos e negativos da chupeta.

Listei abaixo os que eu achei mais pertinentes, na minha opinião de baby planner e de mãe, principalmente.

 

Positivos:

– O bebê nasce com um instinto que chamamos de sucção nutritiva. É uma maneira de garantir que ele vá conseguir o seu alimento. Logo, ele “tem necessidade” de sugar.

Existem bebês que querem mamar mesmo estando sem fome. Isso acontece muito. Conseguimos observar bem essa reação quando o bebê tem uma rotina de mamada. Ele mamou há 30 minutos e quer mamar mais. Será? Ou será somente a necessidade de sugar?

Nisso entra a chupeta. Veja bem, ninguém está substituindo leite por chupeta. Só estamos satisfazendo a necessidade do bebê em sugar e também evitando que o bebê fique “chupetando” seu seio sem mamar.

– A chupeta ajuda também para acalmar a criança…A sucção está relacionada a prazer para eles. Sabe quando eles têm aquele chorinho de sono ou cólica? A chupeta ajuda…Ao sugar, os batimentos cardíacos dele ficam mais regulares e o acalmam.

 

Negativos:

– Como muita gente sabe, a chupeta até uma certa idade (segundo o pediatra da baixinha, 3 anos), causa uma deformação na arcada dentária da criança.

– Além disso, a chupeta é um foco de infecções em geral. Mesmo esterilizando, limpando, etc, etc, é impossível deixa-la em uma condição imune de bactérias e vírus que podem ser transmitidos para a criança.

 

Aqui a chupeta nos salvou várias vezes. Ainda salva. Ela só usa para dormir (desde sempre) e quando está doente deixo usar um pouco mais.

Sugiro a vocês, mamães e papais de primeira viagem lerem mais sobre o assunto antes de falar com a boca cheia que vão dar ou não a chupeta para o seu bebê.

Existem vários tipos diferentes de chupetas e inclusive, muitas crianças a rejeitam. Por isso, espere para ver como será o comportamento do seu bebê antes inclusive de comprar 20 unidades para o enxoval. Calma lá…

E uma dica minha. Pense em um problema por vez. Não pense que não vai dar a chupeta agora porque vai ser difícil tirar amanhã. Difícil é não dormir porque a criança não sai do seu peito e nem mamando está. Ou se simplesmente está chorando e não consegue se acalmar.

Mãe sem culpa, heim? Esse é o lema! Rs!

 

 

 

Categorias:
Coisas de mãe