Blog

Blog

Instituto Mãe: Introdução alimentar pelo método BLW

09 de abril de 2018 |
Instituto Mãe

Instituto Mãe: Introdução a alimentação sólida X BLW


Sabemos que as recém-mamães de plantão já devem ter ouvido falar ou mesmo conhecem alguém que aplica o método BLW na hora da alimentação de seu bebê.

Apesar da prática já ser realizada por muitos pais ao redor do mundo, sua categorização é relativamente nova, e a sigla se refere ao Baby-led Weaning, ou Desmame Guiado pelo Bebê, idealizado pela agente de saúde e parteira Gill Rapley. A britânica é autora do livro onde detalha o método, Baby-led Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food (lançado no Brasil como Baby-led Weaning – o desmame guiado pelo bebê), o qual tem ganhado cada vez mais seguidores e adeptos.

 

No que consiste o método BLW?
Esse método preza pela alimentação livre dos bebês na hora da introdução de comida sólida, isto é, sem colheres, nem papinhas. Eles se juntam à família no momento das refeições e comem sozinhos, com as mãos, os alimentos picadinhos. O BLW foi desenvolvido em decorrência de algumas pesquisas que comprovaram que o bebê começa a conseguir ingerir alimentos sólidos a partir dos 6 meses, o que
coincide com a época de desmame de algumas crianças, além de ser o indicado pela Organização
Mundial de Saúde. Isso significa, de acordo com este ideal, que nessa idade elas já são perfeitamente

capazes de comerem alimentos não processados, bastaria servir a comida em pedaços de tamanho
adequado que se elas quiserem, irão comer, senão, não.


Como adotar o método BLW em casa?
Esta filosofia preza a total autonomia do bebê na hora de se alimentar, ao contrário da tradicional
guiada pelos pais. Portanto não é indicado que se misture ambas, por exemplo uma refeição processada, líquida ou em formato de purê e outra sólida. Os alimentos devem ser colocados com variedade no prato da criança, não todos misturados em uma papinha, e cortadinhos, para que ela consiga fazer suas próprias escolhas. E nada de se preocupar com coisas como tirar mancha de molho de tomate da roupa, ou aquele monte de arroz ou legumes derrubados. Vai ter um pouco de bagunça, mas qual criança não faz isso normalmente? O importante é focar nos benefícios, como desenvolvimento sensorial pelo toque do alimento e descoberta de sabores e consistências, depois você se preocupa em como tirar mancha de molho de tomate e em limpar o chão.

criança comendo com as mãos

BLW

 

Quais os benefícios para os bebês?


Além desses que já citamos, com este método, os bebês comem o que quiserem do que lhes foi oferecido, na velocidade deles, sem a pressão dos pais. Como seres curiosos e que gostam de explorar e aprendem fazendo, com a prática, esse contato com o alimento e a manipulação de diferentes formatos e texturas, de forma livre, é interessante. Além disso, há um grande incentivo à mastigação, essencial para o desenvolvimento motor do bebê. A introdução de alimentos separados dá a oportunidade de a criança experimentar sabores diferentes e facilita a aceitação de muitos alimentos, que combinados muitas vezes elas não gostam. O alimento não processado também conserva mais nutrientes e suas fibras não são partidas. Outro benefício que muitos profissionais defendem é a menor tendência à obesidade, pois segundo um estudo realizado pela Universidade de Nottingham da Inglaterra, as
crianças que seguiram esse método de introdução de sólidos tendem a se alimentar de maneira mais
saudável e ter um Índice de Massa Corporal melhor quando adultos.


Quais os cuidados e precauções que se deve tomar?


Deve-se considerar o tempo de desenvolvimento de cada criança, algumas podem não se adaptar ao
BLW pois ainda não estão preparadas para se alimentarem de sólidos aos 6 meses, ou se nasceram
prematuras. Tudo deve ser testado, acompanhado de um profissional e continuado se der certo para a
sua família. É importante também respeitar a fome e a saciedade da criança, sem forçar, deixando que o apetite e as necessidades do bebê definam sua nutrição. Outro erro que muitos fazem é parar com o
leite materno por entenderem equivocadamente a proposta dessa filosofia. A própria idealizadora
ressalta que o termo “desmame” no Reino Unido se refere à adição de uma alimentação suplementar e
não a parar de amamentar. O leite materno deve ser a principal fonte de alimento até os 12 meses já
que possui todos os nutrientes que o bebê precisa. Por isso não é necessário limitar as mamadas, mas
sim complementá-las às refeições.


Há perigo da criança engasgar comendo alimentos em pedaços?


As crianças podem se engasgar até com líquidos, sendo assim a alimentação sólida não oferece riscos
adicionais. Apenas deve-se tomar cuidado com os tipos de alimentos oferecidos, evitando os mais duros
e que podem ser aspirados inteiros, os quais podem facilitar um engasgo mais sério ficando presos na
garganta, como tomates cereja, ovos de codorna e castanhas.

Se gostou de ler sobre o método Baby-led Weaning, confira mais artigos de Saúde e Bem Estar aqui.

 


Links para as imagens originais:
https://unsplash.com/photos/p0hDztR46cw
https://pixabay.com/en/child-kids-children-food-eating-1566470/

Categorias:
Coisas de mãe