Atendimento (11) 9.4369-1112 contato@institutomae.com
Blog

Blog

A importância do diálogo e da escuta

10 de fevereiro de 2017 |
admin.site

Muitas pesquisas vêm demonstrando que a educação infantil é fundamental para formação da criança e é nesta fase que se constroem as bases para o aprendizado. De encontro à esta filosofia é que temos a abordagem educativa reggiana que é identificada como a Pedagogia da Escuta.
A arte e a criatividade fazem parte do trabalho educativo junto às crianças pequenas que assim desenvolvem a coordenação motora, a linguagem e a sociabilidade. As crianças nesta fase, aprendem a se situar no espaço da escola e da sala de aula, além de entrarem em contato com conceitos de leitura, escrita e matemática, sempre de forma lúdica e explorando espaços.

Reggio Emilia é uma região do Norte da Itália, onde as escolas infantis públicas, vivenciam a educação integrando educadores, crianças e pais, o que segundo especialistas, faz toda a diferença.
Em 15 de agosto, tive o prazer de participar de um dia de formação junto à equipe do Jardim dos Pequenitos / Il Sole, com Madalena Tedeschi e Alessia Forghieri, Pedagogista e Professora, respectivamente, da cidade de Reggio Emília.
A prática desta forma de ensino é encantadora e por isso, vem sendo muito estudada por educadores e implementada aqui no Brasil.
As crianças exploram e fazem descobertas por meio de jogos e projetos educativos, recebendo ferramentas e estímulos necessários para o desenvolvimento de suas habilidades, criatividade e auto estima, o que visa valorizar a imagem da criança como um ser rico em potencialidades.
Fatores como respeito aos combinados, controle do tempo e estratégia proporcionam à criança o desafio de se superar e contribuir com o outro.
Esta filosofia tem suas bases nas ideias de Loris Malaguzzi, considerado um dos pensadores mais importantes do século XX. 
”A criança é feita de cem. /A criança tem cem mãos/ cem pensamentos/ cem modos de pensar/ de jogar e de falar./ Cem sempre cem/ modos de escutar/as maravilhas de amar.
Cem alegrias/ para cantar e compreender./Cem mundos/ para descobrir./ Cem mundos/
para inventar./ Cem mundos/ para sonhar./ A criança tem/ cem linguagens/ (e depois cem cem cem)/ mas roubaram-lhe noventa e nove./ A escola e a cultura/ lhe separam a cabeça do corpo. (Trecho de As Cem Linguagens da Criança, de Loris Malaguzzi).”

 

Mais informações: www.reggiochildren.it

Categorias:
Sem categoria